Procede-se à atualização da informação sobre a situação epidemiológica no Agrupamento:

  • As turmas do 7º ao 12º ano, que têm estado em regime não presencial, e depois de reavaliada a situação pelas autoridades competentes, regressam ao Regime Presencial no dia 18 de janeiro de 2021.
  • Os alunos e docentes titulares das turmas 1A, 1B, 1C, 3C e 3D encontram-se em quarentena, por indicação da Autoridade Local de Saúde Pública coordenadora, por contacto com docente que testou positivo à COVID-19.
  • Alertamos toda a comunidade educativa para a importância do cumprimento de todas as regras e medidas de prevenção e contenção da doença, dentro e fora do recinto escolar.

A Diretora

Adélia Bentes

  • Durante o mês de dezembro verificou-se um aumento exponencial de casos de infeção por COVID-19, que se refletiu no funcionamento do Agrupamento, originando várias interrupções do normal percurso escolar, quer por casos de infeção em turmas, quer pela ocorrência de contactos de risco de alunos do agrupamento, que obrigaram a constantes interrupções, isolamentos mais ou menos prolongados, organização de planos de testagem e outras situações disruptivas.
  • Tendo em conta que o Ministério da Educação não autorizou alterações ao calendário escolar (adiamento do início do 2º período letivo) e que a Direção do Agrupamento procedeu a um levantamento das situações de infeção / Isolamento profilático/ contactos de risco existentes no Agrupamento, apercebendo-se da existência de vários casos na comunidade educativa, a que acresce a cada vez mais preocupante situação epidemiológica no Concelho, foi solicitada e concedida autorização para alteração do regime de ensino presencial para o regime não presencial, nas turmas de 3º ciclo e ensino secundário.
  • No dia 04 de janeiro teve início o 2º período, em regime não presencial para os alunos do 7º ao 12º ano (inclusive).
  • Previsivelmente, este regime funcionará, até ao dia 15 de janeiro, altura em que será reavaliada a situação, pelas autoridades de Saúde Pública.
  • Uma vez que a autorização se aplica apenas ao 3º ciclo e ensino secundário, os restantes ciclos de ensino retomaram as atividades letivas no dia 04 de janeiro, em regime presencial. No entanto, e à semelhança do que aconteceu anteriormente, todas as situações de caso positivo / suspeito e contactos de risco serão reportadas às autoridades de saúde, que as analisarão e emitirão as orientações que acharem convenientes.
  • Em reunião extraordinária, realizada no dia 04 de janeiro, a Comissão Municipal de Proteção Civil aprovou uma proposta de alargamento do regime não presencial aos restantes ciclos de ensino do Agrupamento (educação pré-escolar, 1º e 2º ciclos). A proposta, que contou com o apoio da Associação de Pais, foi remetida às autoridades competentes (DGS e DGEsTE), mas, até ao momento, não se conhece qualquer resposta à mesma.

A Diretora

Adélia Bentes

Procedemos à atualização da situação epidemiológica no AEVN:

  1. Por indicação da Autoridade de Saúde Local Coordenadora, Dr. Augusto Santana de Brito, serão testadas as turmas 1C e 4B da EBVN2 (Centro Educativo), que estão de quarentena, por contacto de alto risco com caso positivo.
  2. As turmas 1B e 4C saíram de quarentena, uma vez que o docente com que contactaram, e que era caso suspeito, testou NEGATIVO.
  3. Por indicação da Autoridade de Saúde Local Coordenadora, Dr. Augusto Santana de Brito, os alunos e professores da turma 5ºB, serão testados no dia 23/12 e permanecerão em quarentena até ao dia 30/12/2020, por contacto de alto risco com um caso positivo.
  4. À data, existem no Agrupamento 3 casos ativos (1 aluno, 1 docente e 1 assistente operacional).

 O SARS-CoV-2 é um vírus transmitido, essencialmente, de pessoa para pessoa através de gotículas respiratórias de uma pessoa doente por COVID-19. Após esta exposição, os sintomas podem-se desenvolver até 14 dias desde o último contacto, sendo estes predominantemente de natureza respiratória, como tosse, dificuldade respiratória e febre (>38ºC). Também podem coexistir outros sintomas, como odinofagia (dor de garganta) e dores musculares generalizadas, perda do paladar ou do olfato, diarreia, dor no peito e dor de cabeça, entre outros. A pessoa doente pode também não apresentar sinais ou sintomas.

Recomenda-se que se mantenha atento ao surgimento de sintomas compatíveis com COVID-19. Se alguém da comunidade escolar ou do seu ambiente próximo desenvolver sintomas sugestivos de COVID-19 deve permanecer em casa e contactar os serviços de saúde por telefone (SNS 24 - 808 24 24 24)

 

A Diretora

Adélia Bentes

Escola Digital

EscolaDigital

AcademiaDigitalPais

logoEQAVET

5regras
app
regras
sintomas
vacinacao
bwd fwd

Pesquisar

Ligações

 logoPortalEscolas
 LogoEVB
 logo leya educacao
 logoKAcademy

Oferta Formativa 20/21

AEVN